2 - TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA MULTISLICE

Tomografia Computadorizada Multislice de 16 canais

A tomografia computadorizada (TC) é um exame rápido e simples. A TC utiliza um aparelho de Raios-X que gira em torno do corpo, fazendo radiografias transversais.
Estas radiografias são convertidas em imagens por um computador, chamadas cortes tomográficos.
Isto quer dizer que a TC constrói imagens internas das estruturas do corpo e dos órgãos através de cortes transversais, de uma série de seções fatiadas que são posteriormente montadas pelo computador para formar um quadro completo. Portanto, com a TC o interior do corpo humano pode ser retratado com precisão e confiança para ser depois examinado.
A TC multislice permitiu importantes avanços em áreas anteriormente não facilmente acessíveis pela TC convencional, como o estudo dinâmico do abdome e a avaliação de estruturas vasculares: a angiotomografia. Esta técnica é utilizada para visualização não invasiva da anatomia vascular de qualquer parte do corpo, incluindo as artérias carótidas e vertebrais, artérias e veias pulmonares, aorta e seus principais ramos, veias e artérias periféricas. A TC multislice também permite a realização de outros exames, como a colonoscopia virtual.
O aparelho é operado por uma equipe multiprofissional, composta por médicos radiologistas, técnicos e profissionais de enfermagem. Essa equipe é considerada referência na especialidade, pois tira o melhor proveito de seus vários recursos por meio da melhoria contínua, obtida nas reciclagens em cursos e congressos de que participa.
Todo esse cuidado é para que seja mantida a qualidade dos exames, o bem-estar e segurança do paciente.
A equipe médica conta com profissionais qualificados e especializados, presentes durante a realização do exame. São realizados exames como: crânio, tórax, abdome, coluna vertebral, angiotomografias, mielografia por tomografia, urotomografia, colonoscopias virtuais, dental-scan, entre outros.


A Clínica São Camilo trabalha com o método de dupla leitura, onde o exame é laudado por um médico radiologista e revisado por outro médico radiologista, de forma a reduzir consideravelmente a possibilidade de erros, oferecendo aos médicos solicitantes um suporte diagnóstico sólido e confiável, além de manter os padrões de qualidade e segurança ao paciente.
Adota diretrizes médicas estabelecidas para reduzir o risco de reação alérgica e toxicidade renal que possam ser causadas pela administração do meio de contraste. Apesar disso, no caso de uma reação adversa, a equipe multiprofissional está treinada para o atendimento, seguindo os critérios preconizados pelo Colégio Brasileiro de Radiologia.